spanner PESQUISA DE PRODUTO
chevron-down

slashesA minha vida nas pistas de corrida

Entrevista com NGK Racing: George Richardson - a minha vida nas pistas de corrida e por que sonho com Le Mans

A NGK SPARK PLUG dá apoio a equipas de desporto motorizado e a pilotos nas pistas de corrida, fora de estrada e na água. Sem a paixão das pessoas da "família" do desporto motorizado, não teriam sido desenvolvidos tão rapidamente os veículos e os motores que surgiram nas décadas mais recentes. Aqui, conversamos com o jovem piloto britânico de provas de automobilismo de resistência George Richardson, embaixador da marca NGK, sobre como se apaixonou pelo desporto motorizado, sobre as pessoas que lhe dão apoio e sobre a sua paixão por Le Mans.

George Richardson tem, certamente, bom sentido de humor. “Claro que sim – sou de Inglaterra!” responde, sorridente, quando lhe perguntam se gosta de conduzir com tempo chuvoso. Com cabelo louro arruivado, sardas e constituição magra, mas atlética, o piloto de corridas GT e embaixador da marca NGK SPARK PLUG (que recentemente, assinou por mais um ano com a NGK) parece ainda mais novo do que os 26 anos que tem. Encontramo-nos com George na pista. Vai fazer uma sessão de treino com um McLaren GT4 na cidade de Zandvoort, nos Países Baixos. O rugido abafado do motor pode pertencer a um dos veículos GT mais entusiasmantes, mas a entrevista de hoje é mais sobre George enquanto pessoa. "G dot" é a sua alcunha, e hoje, ele sacrificou a pausa para o almoço por nossa causa. O tempo em pista é dispendioso e o piloto não que os colegas tenham de esperar. "Enquanto piloto, faço parte de uma equipa em que todos dependem completamente uns dos outros”, afirma Richardson. “Sem este espírito de partilha, a sensação de pertença à equipa, não há sucesso no desporto motorizado. A minha equipa inclui os mecânicos no local, o meu agente de longa data, o meu pai, que me apresentou às corridas, e claro, os meus parceiros, que investem na minha carreira." Acrescenta: "É extremamente importante receber o apoio das pessoas certas, e isso inclui patrocinadores como a NGK. Perdi provas no passado por causa de avarias de peças. É essencial confiar completamente nos principais componentes do motor, como a vela de ignição.”

George explica por que sempre teve uma paixão pelo desporto motorizado. O grande responsável é o seu pai, que lhe ofereceu uma minimoto de motocrosse no sexto aniversário. George rapidamente ficou conhecido por testar os limites num desporto perigoso. "Os meus pais acabaram por me obrigar a escolher: se eu queria continuar no desporto motorizado, tinha de mudar de duas para quatro rodas, devido ao menor risco de lesões. E parece que os karts me faziam sentir tanta adrenalina como o motocrosse." Porém, era difícil conter a energia do jovem piloto. "Enquanto indústria, investimos milhões no desenvolvimento dos carros de corrida, mas o elemento mais variável é o piloto. A força mental e a resistência ao stress são as caraterísticas mais importantes de um bom piloto. O corpo e os reflexos são mais fáceis de treinar do que o cérebro. Quando se chega à primeira curva, com 30 ou 40 veículos, e todos são tão ambiciosos como nós, a força mental faz toda a diferença. É por isso que o exercício mais importante fora dos circuitos é o treino psicológico.”

Desde aprender essa lição, as conquistas de George incluíram o terceiro lugar na Porsche Carrera Cup Pro-am 2, com apenas 19 anos, fazendo dele o piloto britânico mais jovem a chegar ao pódio no Indianapolis Brickyard, a pilotar o Ferrari 458s em duas European Le Mans Series para a JMW, a vencer o título de pilotos NGK Masters 2016, a competir no Campeonato de resistência VLN e a ficar em segundo lugar nas 24 Horas do Dubai, na classe CUP1. Porém, o seu maior sonho é vencer as 24 Horas de Le Mans. “Le Mans é o objetivo máximo da minha carreira”, confirma Richardson. “Embora não vá participar este ano, está na minha lista. Estou de olho no título!” Ao nível profissional, perde-se a paixão pelo desporto, perguntamos? George ri: "Como piloto, o meu desafio não é a falta de paixão, é ter demasiada. Não gosto de perder, e as derrotas são difíceis de ultrapassar e de esquecer. Provavelmente, isso também acontece aos meus colegas."

Falando sobre a parceria com o especialista em tecnologia de ignição e sensores, o piloto confirma: "No desporto motorizado, se o desempenho do motor não for adequado, pode ser-se o melhor piloto, mas não se tem hipótese de vencer. A NGK SPARK PLUG equipa veículos de desportos motorizados há várias décadas: motos, karts, veículos GT, de Fórmula 1, e até barcos. Isso para mim gera confiança." O gestor da equipa está com um ar ansioso. Richardson olha para o relógio. "Bom, a melhor tecnologia é inútil se o piloto não estiver no carro a horas!", comenta, a sorrir, com o seu humor tipicamente britânico.

Instagram: George.richardson.28

Twitter: @grichardson2