spanner PESQUISA DE PRODUTO
chevron-down

O HEROI DA IGNIÇÃO QUE ARRANCOU MOTORES POR MAIS DE UM SECULO

NGK SPARK PLUG vem aperfeiçoando as velas desde a década de 1930. Com uma capacidade anual de cerca de 1,000,000,000 de velas, uma grande parte do sucesso da empresa é devido à sua paixão pela inovação contínua dos seus produtos. Examinemos o papel desempenhado pela companhia japonesa na evolução desta pequena, mas, vital parte do motor de combustão.

Um especialista em cerámica

NGK SPARK PLUG, é o fabricante líder mundial de velas, tem as suas raízes originais numa empresa que fabricava cerâmica. A idéia de se envolver na produção de velas surgiu quando Magoemon Ezoe visitou os Estados Unidos em 1920. Ezoe, gerente geral desta empresa, inicialmente tinha planejado observar como funcionava a indústria de isolantes norte-americana. No entanto, durante a sua viagem de negócios, também teve a oportunidade de visitar uma fábrica de velas de ignição em Detroit.

O interesse de Ezoe no assunto despertou. Ele retornou para seu Japão natal convencido de que a experiência de sua empresa em cerâmica seria uma vantagem adicional na produção de velas. Ele não estava errado. NGK SPARK PLUG foi criado como uma entidade separada na década de 1930. Através de um compromisso com a inovação que tem sido evidente desde então, a companhia tem contribuído amplamente para o desenvolvimento deste dispositivo de ignição integral.

O inicio de design duradeiro

A poderosa vela foi um heroi da ignição desde a sua introduçao no inicio do seculo XX, acendendo a mistura de ar e combustível nos motores e criando uma combustão que empurra os pistões para baixo. Antes de sua invenção, no processo de ignição foram utilizados sistemas como chamas e tubos incandescentes. No entanto, esses sistemas não eram confiáveis e apresentavam o que Carl Benz chamava de um "obstáculo fundamental" para os primeiros automóveis.

A vela de ignição passou facilmente este obstáculo. Tal tem sido o seu sucesso, que o princípio de design original que foi usado por NGK SPARK PLUG na década de 1930 não foi alterado. “Como o motor de quatro tempos, o princípio básico de como uma vela de ignição funciona não mudou desde que começou a ser usada em automóveis", diz Kai Wilschrei, Gerente sênior de Serviços Técnicos da Aftermarket EMEA em NGK SPARK PLUG EUROPE. “Uma vela de ignição ainda tem de ser instalada rosqueando, consistindo basicamente de um isolante de cerâmica, uma rosca, uma capa de metal e uns eléctrodos”.

A innovação automobilística ao longo das décadas, no entanto, tem sido rápida; e tem um efeito colateral sobre como as velas de ignição são criadas. “As velas que fabricamos hoje devem ser capazes de suportar tensões, pressões e temperaturas muito mais altas, bem como dissipar mais calor", diz.

A inovação é a chave

Para melhorar a eficiencia das velas, a companhia começou a fabricar velas de “amplo grau térmico com núcleo de cobre “em 1958”“, que se tornou um produto pioneiro na indústria automóvel. “A adição de um núcleo de cobre no eléctrodo proporcionou uma maior capacidade de dissipação de calor à vela de ignição, porque o cobre é um melhor condutor de calor do que o metal", explica Wilschrei. Outra inovação importante na tecnologia de velas foi à introdução da 'fenda em V' em 1979. Assim chamado pelo seu eletrodo central em forma de V, o design de corte em V obriga a faísca a ocorrer na borda exterior do eletrodo, fazendo com que a mistura ar-combustível se inflame mais fácil, ao mesmo tempo em que reduz a voltagem necessária para produzir a faísca. Devido à sua melhor inflamabilidade, o corte em V continua a ser uma escolha popular do mercado dos sobressalentes.

Metais preciosos: um grande avanço no desenvolvimento das velas de ignição

Foi um grande avanço para a NGK SPARK PLUG a introdução dos metáis preciosos Platina (1982) e Iridium (1996) na nossa gama de productos. A gama de velas de metal precioso da companhia “fornece uma maior inflamabilidade   e uma vida útil mais longa do que as velas convencionais . Isso é devido aos seus pontos de fusão mais elevados do que os metais tradicionais como o níquel ", diz Wilschrei

Os pontos de fusão mais elevados permitem que os diámetros dos eletrodos centrais diminuam de 2.5 mm com níquel aos 0.6 mm com iridium ou platina. Devido a isso, é posivel uma faisca mais completa que faz uma aceleração e consumo de combustível melhorado, bem “como um abrandamento mais suave”, explica o especialista.

Hoje, a companhia construi duas gamas de velas de iridium, 'Laser Iridium' disponiveis como OE em veiculos e como substitução direto em Aftermarket e 'Iridium IX', una gama de Aftermarket melhorada com iridio para motores que originalmente estavam equipados com velas padrão de níquel. "Em 2009, nós também lançamos” LPG LaserLine”, uma gama de velas de metal duplo precioso de última geração;o primeiro projetado especificamente para motores a gás ", diz Wilschrei

Racing: os testes mais extremos

As velas de metal precioso também são usadas no mundo dos desportos motorizados, onde a empresa tem uma longa e ilustre história. Associações com equipamentos em todas as variedades de desportos a motor, como Fórmula 1, WRC, MotoGP, WSBK e MXGP, permitiram à empresa testar as suas velas de ignição nas condições mais extremas. " Os testes laboratoriais e rodoviários por si só não são suficientes. Para continuar a entregar peças de motor melhoradas que se destacam nas condições de condução mais elevados, devem ser testados no mais alto nivel de competição ja que fornecem  o teste mais dificel possivel” diz Wilschrei.

A participação e experiência da companhia nos diferentes esportes do automobilismo, com o desenvolvimento de componentes de corridas à medida para equipas específicas, gerou um efeito dominó no desenvolvimento da sua gama. "Aplicamos nosso conhecimento do mundo da competição aos nossos produtos OE e Aftermarket, para beneficiar os clientes e motoristas cotidianos. Nossas velas de metal precioso, por exemplo, começaram na F1, mas agora são comuns OE em automóveis de passageiros, o que nos oferece benefícios de condução e ambientais para todos ", revela o especialista.

Diz Wilschrei, exemplos como a participação da companhia em competição ou a criação de uma gama de velas para um combustível de nicho como o gás, encaixam  perfeitamente os valores da companhia. "Não importa o motor, estamos dedicados a fabricar uma vela de ignição que seja a combinação perfeita. Por isso produzimos mais de 1.500 diferentes tipos de velas ", diz.

 

Sobre NGK SPARK PLUG:

 Em todo o mundo: NGK Spark Plug é um dos fornecedores principais de cerâmica técnica para o sector automóvel, com sede em Nagoya, no Japão e sucursais  de produção por tudo o mundo.Na  automoção a empresa é  especializada nas áreas de ignição e sensores, fornecendo equipamentos originais e aftermarket  aos clientes em todo o mundo . O seu portfólio de produtos para o mercado dos sobressalentes é composto por velas de ignição, velas de incandescência , bobinas de ignição e cabos de ignição sob a marca NGK Ignition Parts, enquanto sondas lambda e sensores de temperatura,  e sensores  NOx, Medidores de fluxo  de ar sensores  ((MAF) e sensores de pressão do coletor de admissão(MAP)  operam  sob a marca NTK  Vehicle Electronics.  Com mais de 16.00 empregados , as atividades da empresa é cerâmica técnica para a divisão automotiva gerando um total de aoredor  de 3,5 bilhões de euros em todo o mundo.

As vendas de  NGK SPARK PLUG em EMEA (inclui  as suas filiais da UE, o Reino Unido, Francia e Eurasia)  respondem por 26,1% deste volume de negócios global. NGK SPARK PLUG está presente em todos os continentes e tem 41 empresas do grupo, 24 fábricas de produção e 4 centros técnicos.

 Aftermarket EMEA: NGK Spark Plug sofreu um significativo  crescimento no mercado do Aftermarket desde que ampliou o seu âmbito de ação para além do mercado de componentes da motocicleta, entrando totalmente na indústria automotiva na década dos 70´s. Com um claro compromisso de qualidade, tecnologia, pesquisa e desenvolvimento, a empresa tornou-se número um globalmente em velas de ignição e sensores de oxigênio, levando também o fornecimento de velas iandescência , bobinas de ignição e cabos de ignição , além de oferecer  a mais recente tecnologia em sensores. Do ponto de vista organizacional, a sede regional da NGK Spark Plug em Ratingen, Alemanha, serve para o mercado do Aftermarket  da Europa, Oriente Médio e África.  Na região  EMEA, a empresa possui dez sucursais  e mais de 1.000 empregados, além de duas fábricas de produção na França e na África do Sul e um centro técnico na Alemanha.

Slashes Comunicados de imprensa